Lançamento do livro “Brasiliárias paralelas”

capaAutor: Cid Prado Valle

Data: 17 de fevereiro

Horário: 18:30

Local: Livraria Sebinho, 406 bloco C Asa Norte.

Entrada Franca!

Este é um livro sobre o tempo. E sobre o espaço. Não o espaço que é, mas o que poderia ter sido nas Brasílias paralelas. Não o tempo que cronometramos, mas sim a duração sensível infinita e seus enigmas mais profundos.

Nas Onze histórias (primeira parte do livro) os personagens se encontram e desencontram em universos paralelos, em tempos que se interpenetram. Espaço e tempo se dilatam e se contraem, se associam, se embaralham. Vivem suas vidas com seus dilemas, expectativas, amores, amizades, sexo, paixões… e mistérios. O cenário dessas histórias é Brasília. Ou melhor são Brasílias. As Brasílias dos projetos descartados no concurso de 1957, vencido por Lúcio Costa. Brasília poderia ser outra…

Mas o que parece loucura ou bobagem tem suas bases na filosofia.

Em O Ensaio no Tempo (segunda parte do livro, dividido em capítulos que levam os nomes das horas canônicas do Livro das Horas) Cid Prado Valle nos brinda com um estudo amplo das discussões filosóficas, científicas e religiosas sobre a natureza do tempo. Platão, Aristóteles, Schopenhauer, Foulcaut, Clarice Lispector, Borges, Machado, Einstein, tradição judaica, cultura muçulmana, o pianista Dave Brubeck e o saxofonista Paul Desmont, Salvador Dali, David Bowie, Piaget, Jung e Pink Floyd, esses e outros entram na discussão para dar seu parecer.

Brasiliárias Paralelas é resultado das inquietações filosóficas do autor sobre a natureza do tempo e sua relação com o espaço. E Brasília, a cidade onde Cid Prado Valle nasceu e cresceu está no âmago de todas essas inquietações existenciais, tornando-se a principal personagem desta obra.

Cid Prado Valle nasceu em Brasília em 1964. Doutor em História pelo IFCS-UFRJ e mestre pela UnB, lecionou em inúmeras instituições superiores como a Universidade do Rio de Janeiro (Uni-Rio), Universidade Gama Filho e Uniabeu. Atualmente é professor e coordenador de História na FAETEC-RJ. É autor de livros acadêmicos como o Risonhos lindos Campos e literários como o Contos Kalamata (ambos premiados – Premio SENAI – RJ). Coordenou a revista Tecnogaia e participou de diversas antologias. É também coautor do romance Rocambole de carne à Copacabana. Cid mora hoje no Rio de Janeiro.