Oficina de Leitura e Poesia – “Porque o instante existe”

POST FACEBOOK POESIACom Eva Leones e Edson de Sousa

Dias 3, 4 e 5 de dezembro

Das 19h30 às 21h30

No Café e Livraria Sebinho (406 norte, bloco C)

Valor: R$ 260

Será distribuído material para leitura

Inscrições e mais informações: aletraeamargem@gmail.com

A partir de teorias gerais sobre o poético e o contato com poemas de diferentes autores, estilos e épocas, os participantes da oficina poderão estabelecer relações entre a definição, os fundamentos, a estrutura e a função social da poesia e de sua leitura.

Aula 1- “Feliz de desperdício”: definições e indefinições do poético.

A aula terá como objetivo, a partir das proposições de alguns poetas e de suas indicações para a “tradução” do instante, o levantamento de algumas possíveis definições de poesia.

Entre os poetas selecionados para a leitura estão João Cabral de Melo Neto, Carlos Drummond de Andrade e Cecília Meireles.

Aula 2- “Ouvir estrelas”: o corpo da poesia e sua oscilação (dança) entre o som e o sentido.

A aula terá como objetivo a aproximação dos participantes às formas poéticas, com destaque para o papel do ritmo e da imagem na composição.

Serão lidos, dentre outros, poemas de Gregório de Matos, Gonçalves Dias e Hilda Hilst.

3- “Liberdade caça jeito”: modos e meios de contemplação, criação e distribuição do poético na contemporaneidade.

As relações da poesia com outras artes, suportes e mídias e as implicações dessas interações para o sentido (os sentidos?) do poético são o objeto da última aula.

André Vallias, Conceição Evaristo e Arnaldo Antunes estão entre alguns dos autores lidos (visualizados? ouvidos?) neste tópico.

Além de poemas, serão estudados também pequenos ensaios e trechos de obras de Octavio Paz, Marina Tzvetaeva, Gaston Bachelard, Alfredo Bosi, Giorgio Agamben, Mario Faustino e T. S. Eliot, dentre outros.

Eva Leones é doutora em Teoria Literária e Literatura Comparada pela Universidade de São Paulo – tendo defendido, em 2005, tese sobre o poeta Murilo Mendes – e mestre em Teoria da Literatura pela UnB, onde apresentou, em 1998, dissertação a respeito da recepção da obra do poeta Augusto dos Anjos. É responsável por cursos livres de literatura, desde 2001, em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Brasília.

Edson J. D. de Sousa é bacharel em Direito pela Universidade de Brasília, onde defendeu a monografia “Sobrevivente, vítima, testemunha: B. Kucinski e o passado irrevogável da justiça de transição”. É, também, poeta e leitor.