Lançamento do livro “Dicionário de Gíria”

capa dicionarioAutor: João Bosco Serra e Gurgel
Data: 10/05/19
Horário: 18h30

Entrada gratuita!

A  9ª. edição do Dicionário de Gíria contem 34.268 verbetes contra 33.000 , da 8ª. edição  de todos os estados brasileiros,  além de 1,171 gírias de Portugal, do passado e do presente, 247 de Angola e 211 de Moçambique, com gírias de todas as tribos ou grupos, sendo a  maioria do Rio de Janeiro com 2.613. Pela 1ª. vez, o prof. JB  Serra e Gurgel incluiu gírias das redes sociais, muitas em inglês, ressaltando que desde 1912, quando se publicou o  primeiro Dicionário de Gíria, do Brasil – Gíria dos Gatunos Cariocas, de Elysio de Carvalho, foram incorporadas gírias de argentinos, italianos e espanhóis.

Há muita discussão sobre efeitos das gírias das redes sociais  língua portuguesa, mas o prof. JB Serra e Gurgel  descarta que produzam efeitos nefastos sobre a língua.” O que está acontecendo é outra coisa, afirmou: ‘cada vez mais os brasileiros  leem menos e isto contribui para redução do seu equipamento linguístico. Este processo está se agravando dia a dia e nada, rigorosamente nada, é feito pelos que  teriam  obrigação de defender a língua portuguesa, seja no Brasil ou em Portugal.  As redes sociais tendem a simplificar, a racionalizar e a efetivar uma intensa  transplantação cultural. Há muito tempo que observamos esta transmigração  que, com as redes sociais, foi intensificada levando alguns especialistas a inferir que teremos uma degradação da língua no curto prazo”.

A gíria, neste processo, atua como modismo linguístico, gerando novas palavras que vão se incorporando a língua falada e mais tarde à língua escrita. O modismo agrupa as expressões usadas por grupos fechados ou  abertos. No Brasil, é muito densa as contribuições do regionalismo, que segue forte, vindo a seguir  os modismos dos grupos abertos – malandros, sambistas,  grafiteiros, surfistas, punkeiros, rappers, funkeiros, etc e nos nossos dias os modismos das redes sociais, os universais em inglês, e as reduções,  contrações e  aglutinações, etc;

Sobre autor
JB Serra e Gurgel nasceu em Acopiara/CE, estudou no Crato, no Seminário, e em Fortaleza, no Colégio Lourenço Filho e no Liceu, foi para o Rio de Janeiro e graduou-se em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Em Fortaleza, fez jornalismo na Gazeta DE Notícias, em O ESTADO, e na Radio Dragão do Mar. No Rio, trabalho na Ultima Hora, na sucursal do Diário de São Paulo, com Ibrahim Sued em O GLOBO e na TV Globo. Trabalhou no IBC, na EMBRATUR e no INSS antes de entrar para o Ministério da Previdência e Assistência Social. Em Brasília, foi professor de Comunicação da UNB e  assessor de 15 ministros de Estado e trabalhou com dois Presidentes da República no Palácio do Planalto. Começou a elaborar o Dicionário de Gíria em 1990 e não parou mais.